CUIDADO


O nosso corpo é algo muito especial. Por isso, devemos cuidá-lo e tratá-lo com respeito. Ele é o templo, é a morada da alma neste plano terreno. O corpo humano é complexo, com muitos sistemas que funcionam todos juntos em harmonia. A sociedade também deveria ser assim - todos trabalhando juntos para crescerem. O corpo é o instrumento pelo qual o ser humano atua em todos os aspectos da vida material: relaciona-se, interage, comunica-se, trabalha, serve e ama.

Cuidar da saúde corporal é fundamental para a vida, faz parte dos deveres que todos têm para consigo mesmos. Porém, não confunda com o culto à aparência, reflexo da visão materialista e imediatista, com apelos à prática obsessiva de exercícios, uso de suplementos e remédios para manter a aparência jovem e a vitalidade. Tal postura reflete a limitada visão dos que se deixam iludir pelas propostas da vaidade e de interesses obscuros. Essa visão expressa também o hedonismo predominante na cultura contemporânea, que busca satisfações imediatas dos desejos do ego.

Para se aproveitar as experiências da vida, é necessário que o corpo seja saudável, tomando-se os cuidados para preservá-lo e fazendo o melhor para que seja instrumento útil à nossa jornada. Para tanto, o autoconhecimento é essencial. Necessidades, sensações, dores, desconfortos, doenças, são todas mensagens do corpo que podem ser decodificadas pelo psiquismo. Assim, quando se percebe algo diferente nele e se consegue compreender o porquê do sintoma, promovendo as transformações necessárias, existe uma expansão da consciência e novas possibilidades de harmonia se apresentam. As mensagens do corpo são sinais para a mente. Quando, por exemplo, se reconhece, no corpo, a manifestação de um desejo compulsivo, percebe-se que ele foi condicionado pelos hábitos que lhe foram impostos, e, assim, apresenta exigências que, se não satisfeitas, geram mal-estar. Com essa compreensão, desde que tomada a decisão de superar o hábito nocivo que se arraigou no nível físico, é necessário vencer a fase inicial de desconforto, a qual, logo que superada, cederá lugar ao bem-estar e à liberdade.

O corpo físico, pode e deve ser educado, a fim de que se transforme em um eficiente veículo de expressão da vida. Sendo, a consciência, responsável por todas as ocorrências da vida, não cabe nenhuma responsabilidade ao corpo por quaisquer desvios a que seja submetido. A vontade o dirige, ou, quando a mente ainda se encontra algemada a vícios e impulsos compulsivos, estes se manifestam pelo corpo, o que reflete os desajustes do psiquismo em desarmonia.

Devemos considerar o psiquismo como o gerador e mantenedor da estrutura orgânica. O ser que pensa, sente e deseja é o responsável, em geral, pelas condições em que se encontra seu corpo.

Nosso corpo na verdade não é nosso, mas sim empréstimo da Vida enquanto estagiamos no Planeta, até que o devolvamos à terra para ser reciclado e fornecer os elementos para novas formas de vida.


21 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo