ALIMENTAÇÃO INTUITIVA


Faz muito pouco tempo, na maravilhosa historia da humanidade, que cultivamos alimentos e confinamos animais para a nossa alimentação. A Revolução Agrícola ocorreu a pouco mais de 300 gerações, mas no entanto, perdemos quase que por completo o habito alimentar intuitivo dos nossos antepassados. Parece que os cereais, os laticínios, os alimentos salgados, as carnes em geral e os açucares refinados fazem parte da nossa alimentação desde sempre. Na verdade, todos esses produtos advém da capacidade do homem em controlar o seu meio ambiente, superando a escassez e as adversidades climáticas, para com isso, ter o controle de sua própria existência. Devemos redescobrir os hábitos e os alimentos que proporcionam uma saúde plena, com corpos perfeitamente funcionais e isentos de doenças como fora num passado a muito esquecido. Se ouvirmos o nosso corpo, perceberemos os sinais que nos aproximarão de todos os alimentos benéficos à nossa saúde. O nosso corpo, com seu microbioma, nos levará a dizer SIM para alimentos frescos e naturais.

A grande questão é como encontrar o desejo natural por uma maçã, se todo o nosso corpo "pede" por batata frita? Na verdade, treinamos o nosso corpo para entrar em colapso. Todos sistemas estão fora de controle e sobrecarregados. E para a manutenção da vida, o nosso corpo, através do sistema imunológico, tenta, desesperadamente, enfrentar tudo aquilo que chamamos erroneamente de alimento. Por esse motivo, não é de se admirar que intolerâncias e alergias alimentares estejam crescendo, enquanto o corpo lida com tantas inflamações sistêmicas. Para deixar ainda pior a situação, quase a totalidade da alimentação contemporânea é processada e geneticamente modificada.

Parece terrivelmente frustrante pensar na situação de deterioração que o nosso corpo está enfrentando. Sei que você, muitas vezes, se sentiu derrotado frente a incapacidade de mudar a sua forma de se alimentar e viver. Mas saiba que o sentimento de derrota é, na realidade, uma reação fisiológica, caracterizada pela resistência à insulina, metabolismo alterado do colesterol, retenção de gordura abdominal e outros fatores que tornam o metabolismo lento. Tudo isso eleva o seu peso corporal, deixa você incapaz de reação e com ainda mais fome.

Estamos enfrentando forças poderosas, que, aparentemente, estão fora de nosso controle: a indústria alimentícia, que lota as prateleiras dos supermercados de produtos prejudiciais à saúde e poluentes de todas as espécies, que inundam o nosso mundo de toxinas. Mas lembre-se: você é um ser poderoso, capaz de pôr em ordem a sua vida e seu corpo. Comece pelo seu corpo, reconecte-se a inteligência extraordinária que há dentro de você. Assim você recuperará a sua saúde, reequilibrará o seu sistema imunológico e rejuvenescerá. Conseguirá também alcançar seu peso áureo, o peso geneticamente determinado para você.

A partir de agora, você será munido de todo o conhecimento necessário para se reconectar à sua inteligência interior. Será capaz de ouvir seu corpo e saber o que ele precisa. Poderá, então, fazer escolhas que promovam sua saúde, afastando, a cada nova atitude, a dor e a doença de sua vida. E, para isto, basta alimentar seu corpo e sua mente da maneira certa.

Atente para o seguinte fato: a expressão genética é tão mais sadia quanto maior for o senso de significado da vida. Ou seja, quando compreendemos o propósito de algo, sua função e correlação com o meio, damos a este um significado mental subjetivo, que afeta diretamente a nossa expressão genica. Quando encontramos um profundo senso de proposito nos alimentos, por exemplo, isto nos conecta às plantas e aos animais; ao sol, ao ar e água necessários para nutri-los. Nos dá, então, o sentimento de pertencimento. Desta forma, trabalharemos em prol do bem coletivo; tornando-nos um com o todo. Neste sentido, alimentar-se é uma relação vital que nos conduz, literalmente, ao fluxo da vida, e a trilha da saúde.

Para alcançarmos a condição do hábito alimentar intuitivo é necessário, primeiramente, afastarmo-nos de tudo aquilo que corrompa o funcionamento natural dos sistemas fisiológicos do corpo. Muitas pessoas recorrem exatamente ao movimento oposto a este; incluem em suas dietas produtos ou suplementas para reverter os processos defeituosos do organismo. Comendo este ou aquele alimento para reduzir o açúcar no sangue ao invés de retirar os alimentos que elevam os níveis de açúcar, como um simples exemplo. Mas retirar um habito arraigado em nossas vidas é extremamente difícil; é como se desintoxicar do vicio de drogas, leva tempo. Por isso é necessário, para correção do nosso paladar viciado, uma Fase de Ataque. Um período de tempo rigoroso e impactante. No caso dos processos alimentares, trata-se da volta as origens, um verdadeiro restart do sistema funcional do nosso corpo. Como já mencionado em outros textos, para que fosse possível a vida animal no nosso planeta, foi necessário, primeiramente, a existência dos elementos sustentadores da vida animal, a vida vegetal. Portanto a nossa Fase de Ataque é constituída, exclusivamente, de frutas, verduras e legumes, consumidos exclusivamente crus.

A Fase de Ataque é o período mais motivador e desafiador do processo de reencontro do habito alimentar intuitivo. Pois é neste momento que o ponteiro da balança cai impressionantemente rápido. Ao longo deste período, com o consumo exclusivo dos elementos primários e originalmente adaptados à nossa fisiologia, o nosso corpo será capaz de redefinir o sistema base de funcionamento. É como voltar às configurações de fabrica de seu celular. Depois, pouco-a-pouco, vão sendo acrescidos novos programas, para melhor desempenho e funcionalidade, de acordo com o uso que daremos ao nosso aparelho. A duração da Fase de Ataque é de dez dias e tem, como única instrução, consumir frutas, verduras e legumes na hora que quiser e quantidade que quiser, até a saciedade completa. Normalmente, durante os três primeiros dias desta fase, é normal a sensação de restrição. Para atenuá-la, encha sua geladeira e fruteiras. Assim, você poderá aproveitar ao máximo a possibilidade de comer à vontade uma melancia, das grandes, inteira, sozinho e, se ainda couber meia dúzia de bananas, bora lá. Não lhe faltarão opções. Mas caso isso ocorra, substitua as qualidades que faltam pela quantidade. A partir do segundo para o terceiro dia, você terá uma impressão de euforia e dinamismo, que reforçarão ainda mais as mensagens apresentadas pela balança. A fome desaparecerá, e esse desaparecimento surpreendente está relacionado com a absorção adequada e necessária dos macro e micronutrientes dos alimentos pelo seu organismo. Esse é o mais poderoso moderador natural de apetite, a boa nutrição. Na Fase de Ataque são necessários alguns cuidados para vencermos os dez dias crus. Primeiro, tenha sempre grandes quantidades de frutas, verduras e legumes à disposição. Quando fizer suas compras, compre como se o mundo fosse acabar. Segundo, coma sempre que desejar, na quantidade necessária até a saciedade. Não pare de comer por educação. Terceiro, beba muita água, entre 35ml por quilo e 5% do peso corporal total. Uma pessoa com 100Kg de peso corporal, deve beber entre 3,5 e 5 litros de água por dia. Quando dizemos água, isto exclui terminantemente qualquer outro liquido que não água nesse período. Quarto, os dois primeiros dias podem ser delicados, pois seu corpo está habituando-se a um novo sistema alimentar. Nestes primeiros dias a "sensação de fome" poderá ser forte e seu trato digestivo e urinário parecerão desregulados, mas tudo voltará à ordem entre o quarto e quinto dia. Quinto, ao longo dos quatro primeiros dias, o desejo por comidas cozidas, carnes, pães, doces e bebidas estimulantes como o café pode ser intenso. Mantenha-se firme. Todos esses apetites passarão com a evolução do seu hábito alimentar.

Passada a Fase de Ataque, onde é natural a perda de 3Kg à 7Kg no período de dez dias, chegamos à Harmonização Alimentar, onde, durante o processo, há uma perda natural e constante de 1Kg por semana até ser alcançado o peso áureo.

Durante a Harmonização Alimentar, fazemos como os enólogos; harmonizamos os diferentes tipos de produtos alimentícios do nosso cotidiano à uma condição saudável de alimentação que não cause danos ao organismo, fazendo, como isso, que ele trabalhe de forma otimizada. É durante a fase de Harmonização Alimentar que alcançaremos o nosso maior objetivo, a ALIMENTAÇÃO INTUITIVA. As frutas, legumes e verduras continuam como a base do nosso hábito alimentar. E devem compor entre 75% à 80% de tudo que ingerimos, obedecendo os mesmos parâmetros da Fase de Ataque. A ingesta de líquidos torna-se mais abrangente, além da ÁGUA, tal como na Fase de Ataque, podem ser acrescidas outras bebidas, tais como: café, chá e chimarrão, porém isolados das grandes refeições. A partir deste ponto são permitidas as MONO REFEIÇÕES de proteína animal (carne ou ovos). Refere-se à ingestão exclusiva de proteína animal em dada refeição. Sua apresentação deve ser grelhada ou assada, sem molhos, temperada com sal e especiarias. Após uma mono refeição é necessário guardar 8h de jejum antes da próxima refeição, que será prioritariamente FRUTAS. O intervalo entre as mono refeições é de 48h. Também existe a opção do PRATO PALEO. Este refere-se à ingestão da combinação de uma porção de proteína animal para três porções de frutas, legumes e verduras. Após um Prato Paleo é necessário guardar 6h de jejum antes da próxima refeição, que será prioritariamente Frutas. O Intervalo entre os Pratos Paleo é de 24h. Por fim os BANQUETES. O banquete é uma janela de alimentação de 4h, onde tudo é permitido, sem restrição de quantidade, qualidade ou combinações. Após um Banquete é necessário guardar 12h de jejum antes da próxima refeição, que será prioritariamente Frutas. O Intervalo entre os Banquetes é de 5 dias.

Todo esse processo oportuniza ao corpo a capacidade de emitir avisos adequadamente perceptíveis quanto às suas necessidade. O que tornará a nossa alimentação, uma atividade natural e intuitiva, tal qual fora nos primórdios da nossa existência.

55 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo