ÁGUA - FONTE DE VIDA



Certa vez, Jesus conversou com uma mulher samaritana próximo a um poço. Em Cristo ela encontrou o que Ele chamou de “água viva” (João 4:10), um suprimento que não era para matar a sede temporariamente. O que Ele ofereceu foi uma bebida para a satisfação da alma, que nunca para de jorrar.

A água é um dos elementos mais importantes para o homem. Afinal, a maior parte do seu corpo é constituída por água, cerca de 70%. Podemos passar um mês inteiro sem comida, mas mais de 3 dias sem água pode ser fatal.

A água mantém a vida. Só isso já seria o suficiente para determinar sua importância, mas ela também refresca, limpa, hidrata cada partícula do nosso corpo, favorecendo o funcionamento saudável de cada órgão, chegando a beneficiar até mesmo nossa aparência e nossa voz. Mas qual seria a “água viva” oferecida por Jesus? Trata-se de um símbolo cujo significado precisamos conhecer. A água é “viva” porque tem o Espírito, possui VIBRAÇÃO.

A vibração poderia ser descrita como uma característica especial das ondas, que lhe dá uma identidade ou uma finalidade, um “sinal modulante”, que carrega o sentimento do emissor, que se revela no mérito da informação proferida. Por isso usam-se expressões como “vibrando de alegria” e “vibrações positivas”.

Saiba que o corpo é o reflexo físico da mente, portanto o corpo vibra na mesma frequência da mente. Assim sendo, cada sentimento interior gera um energia que se propaga para o corpo.

Se somos constituídos predominantemente de água, é inevitável o fato de que ela vibrará na mesma frequência de nossos sentimentos. Com isso, produzindo saúde ou doença. Fisiologicamente falando, a água é um dos elementos mais essenciais à saúde e é tão importante que o nosso organismo possui um sistema específico para gestão da quantidade de água, afim de evitar a desidratação e assegurar a sobrevivência. Daí a sensação de sede que sentimos e que nos leva a beber água.

Como já foi dito, mais de dois terços do corpo humano é constituído por água e, sem ela, apenas sobreviveríamos alguns dias. O cérebro humano é composto por 75% de água, o sangue por 82% e os pulmões por quase 90%. Uma pequena queda de 2% na quantidade de água do organismo pode levar a sinais de desidratação: memória a curto prazo difusa, dificuldades em matemática simples ou dificuldade em focar pequenas coisas. A desidratação leve é também uma das principais causas de fadiga durante o dia.

O corpo humano não trabalha nem sobrevive sem água, pois esta é importantíssima para que os seus mecanismos funcionem. Na verdade, todas as células e funções dos órgãos que compõem toda a nossa anatomia e fisiologia dependem da água para o seu funcionamento.

A água serve de lubrificante na digestão e em quase todos os outros processos do organismo. A água presente na saliva ajuda na mastigação e a engolir, assegurando que a comida desça facilmente pelo esôfago. Também lubrifica as articulações e cartilagens, permitindo que se movam com maior fluidez. Quando se dá a desidratação, a água afasta-se das articulações (pois é necessária noutros locais do organismo que necessitam mais dela para manter o seu funcionamento), o que leva a dores nas articulações, costas e joelhos, podendo originar lesões e artrites. Os nossos olhos também necessitam de lubrificação para que se mantenham saudáveis e funcionem bem. O corpo consegue controlar o sobreaquecimento através da transpiração das glândulas sudoríparas na pele e através da evaporação, que produz um efeito de arrefecimento. O sangue é também encaminhado para zonas mais próximas à superfície da pele para arrefecer e, em seguida, levado de volta para o interior do organismo. O movimento da água no nosso sistema celular também transporta plasma sanguíneo, que nos é vital, composto por 92% de água. O plasma sanguíneo é essencial para agir como efeito tampão para manter o pH do organismo, transportar os anticorpos do sistema imunitário e regular o equilíbrio osmótico, tarefas essenciais para a manutenção da temperatura corporal.

A água ajuda o organismo a remover toxinas de diversas formas. Esta liberta resíduos e toxinas do corpo através da urina e da transpiração. Contribui ainda para a redução da prisão de ventre e ajuda nas evacuações, assegurando que os resíduos sejam expulsos rapidamente, antes que se tornem tóxicos e prejudiciais ao organismo. A acumulação de resíduos pode ocorrer se a desidratação se tornar regular, podendo causar dores de cabeça e toxicidade.

O sangue, que é composto por 92% de água, transporta nutrientes e oxigênio às células de todo o corpo. Os nutrientes provenientes dos alimentos que ingerimos são digeridos e tornam-se solúveis na água, o que significa que se dissolvem. A água permite que estes nutrientes passem através dos capilares, nas paredes intestinais, para o sangue e sistema circulatório, onde os nutrientes e o oxigênio podem, então, ser distribuídos. Para além disto, a água ainda tem um papel fundamental na prevenção da doença: beber oito copos de água por dia pode diminuir o risco de câncer de cólon em 45%, câncer de bexiga em 50% e pode também reduzir bastante o risco do câncer da mama. São apenas alguns exemplos…

Há que ter em atenção que, ao consumir diuréticos, como certos medicamentos, álcool ou café, o organismo perde uma maior quantidade de água, tendo esta perda que ser reposta. Pelo menos 20% da água necessária ao organismo é adquirida através dos alimentos e o restante pelas bebidas ingeridas. A água é a melhor escolha para a reidratação, não só por ser barata, mas também porque não tem calorias ou ingredientes adicionados.

A água é um elemento da natureza que simboliza a versatilidade da vida. É o único elemento que pode se transmutar nos estados líquido, gasoso e sólido. Devido ao fato de ser pura e depuradora, a água é considerada um removedor de energias causadoras dos bloqueios e também da purificação mental e espiritual. Em todas as cerimônias, desde o batismo até os banhos de purificação, a água, por conter microcristais e sais minerais, torna-se capaz de causar alteração no corpo. Mesmo após uma chuveirada rápida, podemos perceber o poder relaxante e estimulante que um banho pode acarretar. Morno ou frio, o organismo recebe através das terminações nervosas periféricas a energia da água e transfere os estímulos ao sistema nervoso, que responde produzindo serotonina, neurotransmissor produzido no tronco encefálico, no núcleo da rafe, bem como no intestino, onde é produzida a maior parte, desempenhando papel em muitas partes do organismo.

Água está relacionada com o corpo emocional, e de sua depuração resulta a pureza deste corpo. No plano físico, é um grande agente de limpeza e um dos muitos fatores necessários para contrabalançar as condições da atmosfera e da produção agrícola.

Lamentavelmente perdemos, gradualmente, o conhecimento e a experiência da natureza espiritual da água, e hoje a tratamos meramente como uma substância inanimada a serviço do homem. Sujeitamos a água às necessidades das conquistas técnicas. Hoje acumulamos grandes quantidades de água artificialmente em grandes represas, onde ela é degradada pela situação estática. A crescente ideologia tecnológica e comercial, apossou-se dela, determinando sua valoração material sem respeitar seu verdadeiro valor. Uma forma de olhar míope somente voltada para o lucro não pode perceber a coerência vital de todas as coisas da natureza, além do pensar estreito da economia. Está claro que circulações vivas não podem ser destruídas sem consequências terríveis e que a água tem uma informação muito maior a trazer com seu movimento, do que simplesmente se tornar um meio produtivo. Perdemos, não apenas, a dimensão espiritual da água, mas, agora, corremos o risco de perder a substância física. As fontes de água que estão secando em todo o mundo são um sintoma deste aproveitamento que insiste em não considerar o desenvolvimento sustentável.

A água e o ar são elementos que fluem. Tornando claro as formas arquetípicas de movimento que podem ser encontradas em todas as coisas que fluem, independentemente de sua composição química, percebe-se assim que quanto mais flui o elemento menos denso se torna elevando-se às dimensões mais sutis.

O japonês Masaru Emoto demonstra, em seu livro “A Mensagem da Água”, experimentos impressionantes que nos conduzem a consciência reflexiva e ao valor da natureza. Ele congelou amostras de água que, examinadas com um microscópio de campo escuro dotado de equipamento fotográfico, permitiu observar que o arranjo da estrutura hexagonal da água apresentou mudanças expressivas quando em ambiente de energias vibracionais humanas como pensamentos, palavras, mensagens, orações e música. A experiência mostra que a água apresenta uma mensagem essencial para o ser humano, para o necessário olhar mais profundo e que, quando observamos através do espelho da água, a mensagem torna-se surpreendente, límpida, inteligível, alertando para as mudanças que devemos empreender no tratamento com as pessoas, plantas, animais e com o ambiente, de maneira a gerarmos, com os nossos pensamentos e palavras, a energia para a melhoria da qualidade de vida.

Percebemos que a vida humana está conectada diretamente à qualidade de nossa água, tanto da água que está dentro como a que está em torno de nós, e que tanto alteramos os outros como a nós mesmos a partir dos pensamentos e da verbalização que interfere nas águas. Pela pesquisa observou-se que a aparência física não é a única coisa que muda. Com

as energias vibracionais, o arranjo da estrutura molecular da água também se altera, ou seja, a energia ou as vibrações afetam o formato molecular da água. Nesta percepção a água tanto tem a habilidade de espelhar visualmente o meio ambiente como também refletir pelo arranjo molecular esse mesmo ambiente.

O poder da água é imenso e a vida depende dos sinais que as moléculas trocam entre si. Não há nenhum processo vital, mesmo o simples levantar de um dedo, sem a troca de sinais entre as moléculas, eventos bioquímicos extraordinariamente complexos.

No estado líquido ou em solução aquosa, a molécula de água se associa a si mesma e a tudo que ela dissolve na forma de grupos supramoleculares. Uma tal organização baseia-se na existência de ligações de fraca energia conhecidas como ligações fracas ou pontes de hidrogênio, descritas pelos físicos nos anos 20. Estas mesmas ligações se encontram em todas as estruturas biomoleculares de uma célula viva: enzimas, ácidos nucléicos, membranas. São diretamente responsáveis por suas formas e, assim, por suas funções. Expor-se a produtos tóxicos, alopáticos, por exemplo, é atacar suas funções primordiais, desarticular, desorganizar, desequilibrar o funcionamento de uma célula, justamente o contrário de tratar, menos ainda de curar.

A água é excelente detector de toda espécie de impacto ambiental, seja ele químico, eletromagnético ou geobiológico. De acordo com o seu estado de estruturação interna, ordem ou desordem, a água serve como bioindicador. Sua estruturação ternária em corpo físico, sensível e sutil, faz da água um organismo vivo primitivo, uma espécie de matriz primordial da vida. Esta matriz aquosa carrega em si mesma as qualidades intrínsecas de pré-formação reconhecidas como características da criação.


• O corpo físico representado pelo casulo hídrico, primeiro nível de organização, é o envelope natural de toda substância biológica, orgânica e mineral.


• O corpo emocional, ou rede de casulos, tem o papel de ressonador que capta e restitui frequências, principalmente dentre a gama das micro-ondas, mas também de outras, úteis em tratamentos de saúde.


• O corpo sutil é o terceiro nível de comunicação imaterial. Ele permite a transferência de informações à curta distância, sem energia física. Ele é facilmente demonstrável através de experiências biomédicas utilizando o reflexo aurículo-cardíaco.


Esta terceira dimensão da água tem correlação com a nossa consciência, sendo também uma realidade imaterial, emergente da organização em redes de unidades corticais, chamadas cilindros, de nossos neurônios. Este paralelismo perturbador se assemelha a um biocampo.

Nós não somos um elemento, ou um componente da terra, ou da sociedade dos seres vivos, mas um constituinte interativo de um conjunto, de uma totalidade. Isto muda tudo, permite que tudo possa ser trocado, tornando a vida mais rica e harmônica.


Cura pela água

Sendo a água um elemento natural imprescindível para a vida, não soa nada estranho descobrir como obter grandes benefícios para a nossa saúde usando a água.


- O som da água correndo é excelente para nos relaxar e diminuir os níveis de estresse. Muitas vezes este som é capaz de nos ajudar a nos concentrarmos melhor. Os árabes já sabiam disso a uma centena de anos, por isso, em certas casas nessa região, é muito comum encontrar fontes ou pequenos canais de água.


- A água do mar, ou salgada, tem propriedades que ajudam a remediar alguns problemas, além de ser um relaxante muito efetivo. Como sabemos, a água marinha é utilizada atualmente em diferentes produtos, principalmente aqueles que servem para umectar, ainda que ela também tenha propriedades antissépticas importantes em lesões leves.


- Águas termais também são muito utilizadas no tratamento de certos problemas. Isso porque este tipo de água contém diferentes elementos naturais que são benéficos para o organismo humano. Além disso, as altas temperaturas desse ambiente ajudam a eliminar alguns vírus e aumentam a oxigenação. É ótima para a pele, melhorando problemas tópicos.

- As águas termais podem, ainda, nos ajudar a remediar:

• Doenças reumáticas;

• Doenças metabólicas como gota, diabetes e obesidade;

• Problemas gastrointestinais;

• Doenças respiratórias leves;

• Problemas de circulação;

• Sequelas de trauma;

• Doenças ginecológicas.


A cada dia a água é mais utilizada para realizar terapias que buscam recuperar a motricidade. Foi comprovado que praticar exercícios na água ajuda os músculos e as articulações a se exercitarem. Assim, geralmente, é possível obter bons resultados com esta terapia.

O Peróxido de Hidrogênio (água oxigenada) pode apresentar grandes benefícios, principalmente no que diz respeito à cura ou tratamento de doenças importantes, tais como o câncer. É claro que este dado ainda precisa ser pesquisado com maiores detalhes, porém, em alguns lugares, já se começa a utilizá-la como uma alternativa a mais no tratamento. Igualmente, alguns pesquisadores têm estudado mais sobre os benefícios que o hidrogênio pode ter em nosso organismo.

Procure utilizar algumas das terapias acima mencionadas, ao menos uma vez por semana, variando a terapia a cada semana. Se for possível utilizar mais de uma, tanto quanto melhor.

32 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo